domingo, 31 de outubro de 2010

St. Emilion ...

... na região de Bordéus, é uma vila medieval que "transpira" história em todas as suas pedras.

Video que se encontra no site do turismo de Saint Emilion.

Num dia de muita chuva visitamos esta vila que dista de Bordéus apenas 35 km e se encontra numa região rica em vinhas. É uma vila construída em forma de um anfiteatro que parece perdida no tempo, mas que ao mesmo tempo não perdeu o contacto com a actualidade. Apesar da chuva que teimou em cair durante todo o dia foi muito agradável passear pelas ruelas de uma vila tão cheia de história e descobrir os seus maiores tesouros.

Panorâmica da zona mais elevada de Saint-Emilion

O inicio da história de Saint-Emilion remota ao séc. VIII, quando um monge chamado Emilion decide afastar-se da humanidade e escolheu um local chamado Ascumbas para viver como eremita. Mas as boas acções e os "milagres" realizados por este monge que evangelizou a população do local acabariam por transformar a terra num centro monástico que irá crescer à volta do monge e da sua reputação. No entanto o lugar possui vestígios ainda mais antigos, romanos por exemplo.






Apesar da importância que o monge teve para St. Emilion a vila hoje possui mais atractivos do que apenas a história. A vila é muito pitoresca e percorrer as ruelas em pedra, algumas com grandes inclinações foi uma aventura num dia de chuva :)


 

 

 


Almoçamos junto ao que resta do Castelo e claro está que para sobremesa não pode faltar uma das especialidades da terra os macarons.



 




Saint-Emilion encontra-se no roteiro dos melhores vinhos franceses sendo por isso paragem obrigatória. Criou a sua própria classificação em 1955, por iniciativa do sindicato local, que divide os vinhos em Premiers Grand Crus e Grand Crus.

Mas foi também declarada património universal pela Unesco em 1999, uma vez que guarda monumentos e vestígios da época romana, catacumbas, ossários e galerias subterrâneas, uma igreja monolítica totalmente esculpida em rocha, a maior igreja subterrânea localizada na Europa, esculpida em pedra durante o século XI.

A cidade preserva também a Capela da Santíssima Trindade, construída no século XIII em homenagem ao fundador da cidade, com importantes pinturas. E nós fizemos durante 45 minutos uma visita guiada para compreender a paisagem subterrânea de Saint-Emilion.








 




 


 


Para finalizar o dia procuramos um Château que nos abrisse as suas portas, como fazem a maioria das vinícolas do território sob jurisdição de Saint-Emilion sendo que algumas visitas precisam ser agendadas com antecedência.

Trajeto desde o centro de Saint-Emilion até ao Château Mangot
    
Visitamos o Château Mangot e fomos recebidos pela proprietária, que, orgulhosas e paciente, nos conduziu através de uma visita onde nos contou a história da construção do império Mangot.
   

 



 





E claro está fizemos uma bela degustação !!! :P



 
Related Posts with Thumbnails