Módena ...

... Património Mundial da Humanidade.


Chegamos a Módena completamente esfomeados :) por isso a primeira coisa que fizemos foi procurar um restaurante onde comer :P ... começamos logo por caminhar ao longo dos seus pórticos até encontrar debaixo das arcadas o Caffe del Collegio, onde provei uma carne com molho de Aceto Balsâmico, uma especialidade local.



Depois de termos alimentado a barriguita ... lá fomos à descoberta da zona mais importante da cidade que é sem duvida a Duomo de Módena, a Torre della Ghirlandina e a Piazza Grande, designadas pela UNESCO em 1997 como Património Mundial da Humanidade. A Catedral de Módena é um dos exemplares mais importantes do românico italiano e da arquitetura do século XII. Dedicada ao padroeiro da cidade, San Gemignano (cujo túmulo está localizado no interior), levou 85 anos para ficar totalmente pronta. A sua característica mais notável é a Torre della Ghirlandina, uma torre inclinada, com mais de 80 metros, cuja a construção foi iniciada junto com a catedral mas foi concluída somente dois séculos depois.


Avistamos ainda o Palácio Ducal de Módena, um edifício barroco que foi residência dos Duques Este de Módena entre 1452 e 1859, mas que actualmente abriga uma parte da Academia Italiana Militar.


Gostei imenso de passear pelas suas ruas antigas, onde as particularidades de tantos detalhes, bem como as cores características dos edifícios, nos levam a reviver a atmosfera típica de um burgo medieval.


No final da tarde ainda foi possível visitar o Museu Casa Enzo Ferrari (inaugurado em Dezembro de 2011), inteiramente dedicado à vida e ao trabalho do criador da Ferrari. O Museu foi projetado pelo arquiteto inglês Jan Kaplicky, e divide-se entre um edifício restaurado – onde Enzo Ferrari nasceu e montou os primeiros veículos, e uma nova galeria inteiramente construída com metal e vidro que reflete fielmente o design dos carros da Ferrari.