Sábado foi noite ...

... "Sermão de Santo António aos Peixes"



«Vós, diz Cristo, Senhor nosso, falando com os pregadores, sois o sal da terra: e chama-lhes sal da terra, porque quer que façam na terra o que faz o sal. O efeito do sal é impedir a corrupção; mas quando a terra se vê tão corrupta como está a nossa, havendo tantos nela que têm ofício de sal, qual será, ou qual pode ser a causa desta corrupção?» 

Pois é ... o Diogo Infante esteve na Casa da Criatividade, em São João da Madeira, onde podemos assistir ao “Sermão de Santo António aos Peixes”. Um recital onde ele explora o carácter teatral e actual desta obra, sublinhando também a ironia retórica do Padre António Vieira, transformando desta forma um pregador seiscentista num pregador contemporâneo.

O “Sermão de Santo António aos Peixes” é um dos textos mais conhecidos do Padre António Vieira. Feito em 1654, por ocasião de um litígio com os colonos portugueses, é uma peça prodigiosa de imaginação e qualidade oratória, em que os peixes constituem uma metáfora dos homens, censurando os seus vícios e enaltecendo as suas virtudes.

Foi uma noite bem passada e em excelente companhia :)